Rebranding: está na hora de reposicionar minha marca?

Se você acredita que a percepção da marca da sua IES não está alinhada com a mensagem que deseja entregar, então está na hora de aplicar o rebranding na sua instituição de ensino.

Com essa estratégia, será possível fortalecer a imagem da sua instituição, aumentar o fator competitivo, conquistar resultados melhores nos próximos instantes e até mesmo ultrapassar os concorrentes mais tradicionais no mercado. 

Ficou interessado em entender mais sobre rebranding? Continue  a leitura e descubra se está na hora de aplicar essa estratégia na sua IES.

Aproveite a leitura!

Importância de possuir uma marca bem posicionada no mercado

Independente de qual seja o público da sua IES, haverá concorrentes oferecendo metodologias mais modernas, estruturas atrativas ou professores renomados no mercado.

A melhor forma para ultrapassar a concorrência e garantir um público fiel é posicionando sua marca no mercado.

Ou seja, fortalecendo a identidade da sua instituição de ensino ao ponto de, quando os consumidores pensarem nos  serviços ligados ao seu mercado (graduação, pós-graduação, etc.) ou elementos visuais, sua marca seja a primeira associação feita.

Por exemplo, quando imaginamos as cores vermelho e amarelo ou um hambúrguer, é comum pensarmos logo em seguida no McDonald’s. Essa associação ocorre devido ao forte posicionamento da empresa no mercado.

Além disso, quanto mais competitivo é o nicho que seu negócio está inserido — como na educação — mais importante será possuir essa identidade marcante.

Como funciona o rebranding?

O principal objetivo do rebranding é transformar a identidade de uma marca, seja de modo parcial, evolutivo ou radical.

Desse modo, a mudança provocada por essa estratégia pode ser brusca — como alteração na paleta de cores ou nome da marca — ou sutil, sem que ao menos o cliente perceba.

As diferenças entre esses tipos de rebranding são:

  • Parcial: apenas alguns elementos são alterados, sendo que a essência da identidade permanece a mesma;
  • Evolutivo: ao longo do tempo, os elementos visuais da empresa sofrem pequenas alterações, que muitas vezes não são percebidas pelos clientes;
  • Radical: alteração brusca da identidade visual ou personalidade da marca, que é bastante comum após a fusão de empresas.

Importante destacar que o rebranding não é apenas utilizado quando há  insatisfações com os resultados gerados pela gestão de marca atual.

Na verdade, essa estratégia também é aplicada por marcas consolidadas no mercado, como o Google, que altera constantemente pequenas características da sua logo, por exemplo.

Essas mudanças feitas por grandes empresas são uma forma de demonstrar ao público que, mesmo sendo tradicionais, elas buscam está de acordo aos padrões modernos.

Qual o momento de atualizar a marca?

Para descobrir quando reposicionar a marca, não basta apenas analisar os resultados da sua IES. Caso contrário, marcas bem consolidadas no mercado não aplicariam essa estratégia, mantendo a identidade e personalidade de sempre.

Na verdade, saber qual o momento ideal para essa transformação requer a análise de outros fatores.

Descubra abaixo quais são os mais utilizados pelas marcas:

Crescimento da Instituição

O crescimento da sua IES é um dos principais motivos para implementar a estratégia de rebranding.

Afinal, mesmo que tenha garantido um determinado sucesso, nem sempre a identidade visual e personalidade da marca — ou seja, os seus valores, missão e visão — serão compatíveis com a nova realidade do negócio.

Por exemplo, imagine que uma instituição de ensino superior, de pequeno porte, estabelece como missão “Levar ensino de qualidade aos estudantes do estado de São Paulo”.

Após alguns anos, a IES passa por uma expansão e começa oferecer cursos a distância, para alunos residentes de qualquer estado brasileiro.

Então, a missão anterior deve ser alterada para “Levar ensino de qualidade aos estudantes de todo Brasil!”.

No caso de fusão de instituições educacionais, o nome da marca também pode ser alterado para unificar os dois negócios — seja combinando os dois nomes ou adotando o título utilizado pela IES compradora.

Mudança no mercado

Os fluxos comerciais estão cada vez mais acelerados, fazendo com que as mudanças nos setores comerciais sejam bastante comuns.

Para manter um bom posicionamento da marca, a sua instituição de ensino deve se adaptar a essas transformações, inclusive mudando sua identidade.

Portanto, fique atento ao mercado, realizando estudos constantes sobre o comportamento do seu público, os serviços mais consumidos e quais instituições estão com maior destaque.

Em caso de mudança, analise a concorrência, verificando quais alterações eles fizeram — e como os clientes as receberam.

Contudo, jamais plagiei nenhuma identidade visual, mesmo que tenha sido abandonada por outra empresa.

Essa ação pode manchar a imagem da sua marca e, ao invés de melhorar os resultados, gerar uma queda no desempenho.

Identidade visual ultrapassada

Bastante comum em instituições com muito tempo no mercado, a identidade visual ultrapassada é outro motivo comum para o rebranding.

Como dissemos anteriormente, as marcas tradicionais devem estar sempre mostrando aos consumidores o empenho em seguir padrões mais modernos. Seja para aumentar a qualidade dos produtos ou serviços, ou simplesmente para conquistar um público mais jovem.

Aplicar o rebranding é uma excelente forma de demonstrar esse compromisso!

Nesses casos, o ideal é utilizar o rebranding evolutivo, fazendo pequenas mudanças na identidade visual ao longo do tempo, mas mantendo a essência da sua marca.

Benefícios do marketing institucional para as instituições de ensino

O rebranding é uma das estratégias presentes no marketing institucional — que reúne outras táticas voltadas a fortalecer a imagem da empresa no mercado e que é utilizado em grande escala por instituições educacionais.

Além das vantagens proporcionadas pelo rebranding, ou seja, um reposicionamento no mercado e aumento na captação de clientes, essa estratégia também pode oferecer os seguintes benefícios às IES:

  • Fortalecer o posicionamento da marca no mercado educacional;
  • Estreitar o relacionamento com os estudantes e seus familiares;
  • Melhorar a comunicação com o público;
  • Aumentar a satisfação dos colaboradores com a empresa;
  • Expandir as oportunidades, inclusive, para fusão com outras IES;
  • Tornar públicas as conquistas dos seus estudantes.

Portanto, comece a aplicar as estratégias presentes no marketing institucional!

Monte uma equipe interna composta por profissionais especializados, ou contrate uma agência de marketing digital.

Aproveite todas as vantagens que esse conjunto de estratégias podem proporcionar à sua instituição de ensino e leve a qualidade da sua educação para mais estudantes!


Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.